logo universo

Pesquisar no site:

facebook

Home Juraildes da Cruz
Juraildes da Cruz Imprimir E-mail

Juraildes da CruzAhhh.... quem não conhece Juraíldes da Cruz.... no meio hoasqueiro dos grupos da linha da União do Vegetal é quase impossível não conhecer músicas como "Nóis é Jeca Mais é Jóia", "Se correr o bicho pega" ou "Quem planta colhe", entre dezenas de outras músicas caboclas com sabor do campo e cheiro di frô !

'É tempo" viu "meninos", "se correr o bicho pega" pois "quem ama perdoa" e "quem planta colhe", senão "a porta do tempo", "convida eu" prum "lugar seguro" lá dispois do "rio araguaia", naquela "vida no campo" vendo os "enfeites da cabocla", ouvindo "bolero de isabel", tirando "cara e coroa", "desatando o nó" das "receita de mulher" prá "dispenar" a "cantiga" de "cantão" no "dodói" "simples" do "reboliço" já que a "a união é a vitória" da "simples" "trempe do cão", vamos "feliz da história real" se encontrá com "Mestre Gabriel".

Pois é... Juraildes da Cruz... esse é o moço viu !

Luis Pereira

-------------------

Biografia

O cantor e compositor Juraildes da Cruz nasceu no dia 23 de novembro de 1954 em Aurora do Norte, hoje estado do Tocantins. Cresceu ouvindo cantigas de roda, folias de reis, Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro.

Iniciou a carreira artística em 1976 no GREMI de Inhumas, quando foi classificado em primeiro lugar. Participou de mais de cem festivais de música, com destaque para o Festival Tupi-79, onde se apresentou com Genésio Tocantins, ao lado de artistas como Caetano Veloso, Elba Ramalho, Zé Ramalho e Jackson do Pandeiro.

Gravou seu primeiro disco contando com a participação de Chiquinho do Acordeon, Sebastião Tapajós, Paulo Moura, Jaques Morelenbaum, Fernando Carvalho, Nilson Chaves, Mingo e Xangai, trabalho posteriormente transformado em CD.

Suas composições já foram gravadas, entre outros, por Pena Branca e Xavantinho, Xangai, Rolando Boldrin e Margareth Menezes. Em 1994, Pena Branca e Xavantinho gravaram a composição de Juraildes "Memória de carreiro", que abre o CD "Uma dupla brasileira". Participou do CD coletânea "Made In Dependente Brasil - O melhor da música independente", cantando as músicas "Dodói", que abre o CD, e "Cantiga". Participou, ainda, do CD gravado ao vivo "Canto Cerrado", no qual interpretou "Nóis é jeca mas é jóia".

Cantou também com Xangai o forró "Fuzuê na taboca" no CD "Eugênio Avelino - Lua cheia, lua nova". Em 1998, lançou o segundo CD, "Lugar seguro", também independente, com destaque para as composições "Rio Araguaia", parceria com Hamilton Carreiro, "O melhor da festa", "Nóis é jeca mas é jóia", "Meninos" e "Vida no campo", além da faixa-título, todas de sua autoria.

Em 2000, foi classificado no concurso do projeto "Rumos musicais", do Banco Itaú, para fazer o mapeamento cultural do país, representando o Centro-Oeste e especialmente o Tocantins. No mesmo ano, esteve no Rio de Janeiro, onde gravou programas na Rádio MEC com os radialistas Ricardo Cravo Albin e Adelzon Alves, além de apresentar show no Teatro do Serviço Social da Indústria. Em 2002 teve a composição "Luz dourada" gravada por Xangai no CD "Brasileirança".

Em 2004, apresentou-se com Xangai, no Centro Cultural Banco do Brasil, (RJ), dando o que a crítica denominou de uma verdadeira aula em treze faixas sobre a variada música sertaneja.

A união dos dois artistas foi tão apreciada pelo público que, no mesmo ano, foi lançado, pela Kuarup, o CD "Nóis é jeca mais é jóia, reunindo os dois artistas. Além de áudio, o CD, que tem co-produção de Xangai com Mário Aratanha, também é CD-Rom, com dois vídeoclipes que mostram, em tela de computador, Xangai e Juraildes cantando no estúdio. Os arranjos do disco foram criados na hora das gravações, contando com a interação dos violões do maestro João Omar, responsável pela direção musical do CD, de Juraildes, e de Xangai, o que resultou num trabalho de rara espontaneidade. Também tiveram participação na obra Chico Lobo (viola caipira), Mariá Porto, que cantou "Enfeites de cabocla", Antônio Adolfo(piano e rebeca). No repertório, "Nóis é jeca mais é jóia", música título do CD, que deu a Juraildes o prêmio Sharp em 1997 e que, no disco, é interpretada em duo. Também clássicos como "Desastando nó", de Xangai, soleada por Juraildes e inéditas, como ""Convida eu" (para Bush e Saddam) e "Bolero de Isabel", soleada por Xangai em audio e em vídeo. Também presentes, sucessos de Juraildes como "Vida no campo", "Lugar seguro" e "Ei flor". Os dois vídeoclipes foram filmados e montados por Mário Aratanha e produzidos no Rio de Janeiro, na região de Araras, em Petrópolis, onde o CD foi gravado. Em 2005, apresentou-se, com Xangai, acompanhados por João Osmar, na Sala Funarte, no Rio de Janeiro.

Discografia de nosso conhecimento:

Cheiro de Terra  (1990) Outros Brasis CD
Lugar seguro (1998) DV Discos CD
Nóis é jeca mais é jóia- c/Xangai (2004) Kuarup CD

Links:

Se correr o bicho pega - Juraildes com Xangai
http://www.youtube.com/watch?v=i67quBkOaa4


 

Reflita

Quem conhece os outros é um sábio. Quem conhece a si mesmo é um iluminado.

Lao-Tsé - Filósofo chinês